segunda-feira, 3 de abril de 2006

MERZ: candidato a "Melhor Concerto do Ano"


Modern Folk
MERZ (UK)
9 ABRIL domingo 22.00 café-concerto
Entrada: 5 euros
www.merz.co.uk
Em 1999, numa altura em que a música de dança estava no seu apogeu e o iPod ainda não dominava mercados, surgiu um cantor/compositor/multi-instrumentista que respondia pelo nome de Merz e editava um 7” apadrinhado por Jarvis Cocker. As multinacionais disputaram-no ferozmente, tendo Conrad Lambert, aka Merz, assinado pela Sony/Epic, apostada a conquistar o mundo. O seu álbum de estreia foi recebido com entusiasmo, passando pelo Top Of The Pops e pelo Jools Holland Show, surgindo também ao vivo numa memorável aparição em Glastonbury, junto aos Coldplay, desde então seus admiradores. A música de Lambert agradava aos apreciadores da folk inglesa, da electrónica e da pop. E subitamente, Merz desapareceu sem deixar rasto. Agora, de forma inesperada e pela mão da cada vez mais respeitável editora Grönland (Neu!, Pet, Half Cousin, Petra Jean Phillipson), reaparece com um disco surpreendente – “Loveheart”. Com uma sonoridade quase pastoral, o álbum deslumbra pela instrumentação delicada e pelas letras de grande honestidade. Co-produzido por Bruno Ellingham (New Order, KT Tunstall ou The Departure), gravado em 12 estúdios diferentes, e contando com a participação do baixista de Goldfrapp, Charlie Jones, a melódica de John Baggot (Portishead, Beth Gibbons, Robert Plant), e fazendo uso dos mais variados instrumentos (piano Wurlitzar, ukulele, bandolim, acordeon eléctrico, melódica, caixas de ritmos, guitarras eléctricas e acústicas), “Loveheart” é um disco muito especial. A testar ao vivo, em Famalicão.

1 comentário:

Rui Ribeiro disse...

http://som-activo.blogspot.com/2006/04/reportagem-merz.html