terça-feira, 9 de maio de 2006

Da televisão para o palco: Gustavo Haddad

Uma das melhores companhias do Brasil, a Cia Paulista de Reportório, dá-nos a conhecer um dos mais interessantes dramaturgos brasileiros contemporâneos. Uma peça com risos, descontracção e dramas, com um grande actor da nova geração, Gustavo Haddad, bem conhecido do público português pela sua participação em diversas telenovelas.

3 comentários:

Ricardo Correia disse...

Assisti ao espectáculo da Cia Paulista de Reportório, e se o fiz não foi pelo "grande actor" Gustavo Haddad, mas por ter trabalhado com o autor do texto que dá título ao espectáculo - Naum A. Souza.
Devo acrescentar que apesar do actor ter uma cara laroca isto não chega.
Para este espectáculo o uso da mediatização deste actor, não leva mais público e o que leva, leva-o a sair a correr, para fugir o mais possível do teatro e desta companhia.
Por conhecer a obra completa do Naum fiquei muito horrorizado com o espectáculo que esta companhia trouxe até nós. Diria até enojado.
O despojamento cénico faria antever uma bem engendrada mutação cénica dos muitos espaços que o Naum sugere. Pelo contrário, as mudanças de cena eram eternas, e serviam apenas para colocar as cadeiras que serviam de... cadeiras, mas noutra posição! Companheiros já ouviram falar de polissemia? Não me parece. Mas o pior ainda estava para vir, exemplo disso è a regressão das personagens ao seu passado, personagens que são trabalhadas como se fossem autênticos atrasados mentais. Buçalidade da pura. Isto tudo sem esquecer as "piscinas" que os actores faziam em palco, que não deu para esconder o papel colado "a cuspo" e a fragilidade do seu trabalho como actores. Mau. A evitar.
p.s:Para quem os conhecer avisem-nos não voltem mais, por favor.

Anónimo disse...

o pior espectáculo do ano

Antonio disse...

Tenho acompanhado Gustavo há um certo tempo, e acho que nem preciso falar do seu imenso talento. Hoje somos amigos e estamos em contato frequentemente. No último dia 13 de julho, dia de seu aniversário, Gustavo me concedeu uma entrevista, falando sobre sua vida profissional e sobre a peça (então em cartaz) HOJE É DIA DO AMOR, que pode ser conferida no meu blog http://agn-toninho.blogspot.com.