quarta-feira, 29 de março de 2006

O humor de Camilo:


Jangada Teatro
O MORGADO DE FAFE EM LISBOA
Texto Camilo Castelo Branco
Encenação Jorge Pinto
Actores António Leite, Carla Alves, Carlos Silva, David Oliveira, Faria Martins, Luiz Oliveira, Marcela da Costa, Neusa Fangueiro, Patrícia Ferreira, Sofia Araújo, Tony Oliveira e Xico Alves
Figurinos Cláudia Ribeiro
Elementos Cenográficos Manuel Costa Dias
Desenho de Luz Miguel Ângelo
6, 7 E 8 ABRIL quinta a sábado 21.30 grande auditório
9 ABRIL domingo 16.00
11 E 13 ABRIL terça e quinta 15.0o
Entrada: 5 euros
Um dos objectivos primordiais da Jangada Teatro é dar a conhecer a literatura e os autores portugueses. Camilo Castelo Branco é um dos que tem vindo a homenagear, perpetuando a sua obra, através da efémera arte de Talma. A proposta de trabalhar a obra de Camilo é tão arrojada quanto atraente, pelas enumeras emoções que proporciona. Estas emoções têm sido partilhadas em conjunto pela e na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão e pelo seu Município. Obras como as de Camilo exigem um trabalho de equipa, para que lhe seja feita a merecida justiça. A Jangada Teatro tem a sua sede no Auditório Municipal de Lousada, facto experiencial que os leva a reconhecer que só é possível fazer bem e melhor tendo a seu lado parceiros atentos e sensíveis para as questões da Cultura. A originalidade com que Camilo tratou os temas das suas obras permite-lhe a intemporalidade dos clássicos, ao mesmo tempo que deixa espaço para a companhia continuar a dar asas à sua e à nossa imaginação. Depois de “Amor de Perdição”, em que fez a adaptação do original numa versão para marionetas e actores, é agora a vez de apresentar “O Morgado de Fafe em Lisboa”. Esta é a primeira obra dramática em que Camilo cria uma personagem e um tema que vão ter direito a uma sequela. Datado de 1861, “O Morgado de Fafe em Lisboa” revê a luz em “O Morgado de Fafe Amoroso”, edição de 1865. Nesta última, Camilo dá continuação à saga do “rico e intrépido” Morgado de Fafe, ressurgindo desta vez na Foz do Porto. Cento e quarenta e cinco anos depois acreditamos que o humor de Camilo continua fresco e de boa saúde.

2 comentários:

paterhu disse...

Parabens pelo blog...

Noticias actualizadas da vossa programacao, com bom gosto estetico, moderno.

Mario Tendinha
http://paterhu.multiply.com

Maura Böttcher Curvello disse...

Meu nome é Maura Böttcher Curvello, estou desenvolvendo um projeto de tese de doutoramento junto à Universidade de São Paulo (Brasil) sobre as adaptações da obra camiliana para o teatro. Gostaria de ter acesso ao texto da peça que representaram para incluí-la em meu projeto. Queiram, por gentileza, entrar em contato mbottcher@ig.com.br