quarta-feira, 29 de novembro de 2006

CONCERTO DE NATAL - MANIFESTAÇÕES DO AMOR


VOX ANGELIS CONCERTOS
Música Erudita
22 Dezembro, sexta-feira, 21h300, Grande Auditório.
Para a Família
www.voxangelis.com

A palavra Amor vem do substantivo latino amore, podendo ser traduzida de diversas formas, consoante os contextos: pode ser afeição, amor, vivo desejo, satisfação, conquista, libido, mas também pode estar conotada com Deus e, nessa medida, significa entrega, abandono, dar sem esperar nada em troca.
O Conceito do Amor envolve, de modo geral, a formação de um vínculo emocional com alguém ou com algo, que seja capaz de receber esse comportamento amoroso e que seja capaz de alimentar os estímulos sensoriais e psicológicos necessários para a manutenção desse Amor.
Assim, a palavra Amor possui diversos significados e depende muito da relação, do carácter da pessoa, da motivação em amar. Nessa medida, este Concerto pega no significado principal do Natal, que é a PALAVRA AMOR, e apresenta-a de diversas formas, segundo a própria construção grega do amor:
· AMOR EROS: é o amor apaixonado, muito ligado à atracção física.
· AMOR PRAGMA: segundo a raiz da palavra, é o tipo de amor que o lado prático das coisas; o individuo avalia todas as vantagens e desvantagens antes de entrar numa relação amorosa.
· AMOR ÁGAPE: em grego, significa altruísmo, generosidade. É o modelo do AMOR RELIGIOSO
· AMOR STORGE: vem da divindade grega da amizade. Por isso, este tipo de amor valoriza a confiança mútua, o entrosamento e os projectos partilhados.

É um Programa Musical Natalício que abrange obras musicais que reflectem os diversos tipos de amor que foram sistematizados anteriormente. No fundo, é uma criação histórica da própria evolução da palavra AMAR, com consequente abordagem histórica e psicológica que a própria música nos fornece.

PROGRAMA:

SONATA EM SOL MENOR, OP. 1, Nº 10 - HANDEL
Andante
Allegro
Adágio
Giga

SALVE REGINA EM DÓ MENOR - PERGOLESI
Salve Regina
Ad Te, clamamus
Eia Ergo
O Clemens, o Pia

MOTETO O QUI COELI TERRAQUE - VIVALDI
Aria (andante)
Recitativo
Ária (largo)
Aleluia

EXULTATE, JUBILATE – MOZART

ÁRIAS E DUETOS AMOROSOS DE ÓPERA:
Bei Männer (Dueto Pamina, Papageno – A Flauta Mágica)
Porgi amor (Ária da Condessa – As Bodas de Fígaro)
Dove Sono (Recitativo e Ária da Condessa – As Bodas de Fígaro)
Cinque, dieci (Dueto Fígaro, Susana – As Bodas de Fígaro)
Ci darem la mano (Dueto Zerlina, Don Giovanni – Don Giovanni)
Pa, Pa, Papageno (Dueto Papageno, Papagena – A Flauta Mágica)

3 comentários:

Rui gonçalves disse...

we want regina spektor!!!

come on paulo brandão, you can do it!

se é por medo d n estar dasa cheia.. n te prendas a isso, e certo e sabido q os arredores de famalicão encheriam isso.

mais magico seria se fosse no theatro circo.. mas cm n somos esquesitos contentamo-nos com a magia da casa das artes


regia!!!!!!

please : )

Claudia Sousa Dias disse...

Só tive pena de não ter ouvido o dueto Pa Pa Papageno!

É um dos momentos preferidos de "A Flauta mágica"! Esse, e a ária da Rainha da Noite!

CSD

Anónimo disse...

Eduardo Santos Carneiro, famalicense presente.